banner


Enquete
Resultado parcial


Como você avalia a atuação dos vereadores de Montalvânia?

Agenda de Eventos
12/06/2013 a 12/06/2013

Capacitação dos funcionários do Hospital Cristo Rei
Veja mais
11/06/2013 a 11/06/2013

Câmara Municipal foi sede da reunião que elegeu nova diretoria do CODEMA
Veja mais
02/03/2013 a 02/03/2013

Câmara de Montalvânia recebe exposição da renomada Galeria Internacional de Arte Márcio Leite
Veja mais
05/11/2012 a 09/12/2012

Assembleia Legislativa de Minas oferece curso para vereadores
Veja mais
29/05/2012 a 29/05/2012

Encontros com a Política
Veja mais
Veja mais

Previsão do Tempo


Hospital Cristo Rei ameaça fechar as portas por falta de recursos fincanceiros


Na Reunião Ordinária do Dia 07 de Novembro 2016 a administradora do Hospital Cristo Rei, Sandra Maria Pimenta Santana, fez ] uso da Tribuna Livre para falar sobre dificuldades fincanceiras enfrentadas pelo Hospital (Fundação de Saúde de Montalvânia), com os constantes atrasos nos repasses dos Governos Federal, Estadual e Municipal.

A diretora disse que a subvenção municipal não é repassada há três meses.

 

Veja video

 

CONFIRA A FALA NA ÍNTEGRA DA ADMINISTRADORA DA FUNDAÇÃO HOSPITALAR DE MONTALVÂNIA / HOSPITAL CRISTO REI, PSICÓLOGA SANDRA MARIA PIMENTA SANTANA

 

- Boa noite, Senhor presidente e vereadores. Boa noite a todas as pessoas aqui presentes e a todas que estão acompanhando esta reunião através da rádio cidade.

Hoje venho, mais uma vez, nesta tribuna com um enorme pesar, para poder aqui informar aos moradores de Montalvânia que o Hospital Cristo Rei passa por grandes dificuldades financeiras.

Esta não é uma nova informação. Temos constantemente falado sobre isso com todos.

Em outra época, mais precisamente no final de 2014, informei a vocês que já vínhamos, há algum tempo, tendo problemas devido aos baixos recursos repassados pelo SUS. Onde conseguíamos pagar os médicos, funcionários e impostos, ficando sem pagamento os fornecedores.

E porque isto acontece? Um exemplo... “por um paciente internado com infecção o SUS paga R$ 218,68 e o Hospital gasta (se o paciente ficar dois dias o valor é este e se ficar 8 dias o valor é o mesmo) até a alta o Hospital vai gastar em média R$ 900,00. É impossível pagar contas dessa forma. A tabela do SUS é a mesma desde 2008. Pra vocês terem uma ideia o salário mínimo nesta época era de R$ 415,00 e hoje é R$ 880,00 e isso é mais o dobro do valor”.

Mas hoje, temos um problema pior, que é a falta de pagamento dos médicos desde o mês de junho. E a falta de pagamento dos fornecedores e ainda o Governo Federal que não sabe e nunca soube eleger prioridades como é o caso da Saúde e dos municípios pequenos, que não possuem outros meios para ter mais recursos. E devido a este fato, estamos há quase 3 meses sem receber a subvenção municipal. E temos também que atender a cidade de Juvenília, que não transfere nenhum tipo de recursos financeiros ao Hospital.

Se continuarmos nesse ritmo, infelizmente não teremos mais como atender a população. Os medicamentos vão acabar e não teremos como comprar.

Estamos pedindo a colaboração de todos em relação ao pagamento de medicamentos. Trata-se de uma taxa (contribuição) para que possamos repor os estoques. Isto, se os médicos e funcionários continuarem colaborar trabalhando sem suas remunerações.

Quero esclarecer, mais uma vez, que o Hospital é uma instituição privada e filantrópica, que presta serviços para o município de Montalvânia e Juvenília, e neste último ano tivemos somente o apoio da prefeitura de Montalvânia, que apesar dos esforços não tem conseguido repassar a subvenção aprovada por esta Casa.

Estamos completando no dia 10/11 o 3º (terceiro) mês de atraso do repasse da subvenção por parte do Municipio.

Reconhecemos a precária situação financeira que estamos passando, e pedimos uma atenção mais direcionada para o repasse desta subvenção.

O Executivo sempre nos atendeu de forma solícita e com urbanidade, não fugindo de sua obrigação, mas diante do caos econômico, não tem conseguido arcar com essa despesa.

Peço a todos que entendam esta situação. Sempre é dito ao povo que Saúde é direito de todos e dever do Estado, porém o Estado não cumpre com sua obrigação e não paga para que as pessoas tenham esse direito.

Estamos tentando fazer com que o Hospital mantenha o atendimento de urgência e emergência, que é nossa finalidade maior.

E falo mais, não temos esperança em relação a aumento de valores por parte dos Governos Estadual e Federal. Peço aos senhores vereadores eleitos e reeleitos que se esforcem para que o Município consiga resolver essa situação, pois o atendimento do Hospital é feito para as pessoas de Montalvânia.

Sentimos-nos responsáveis por isso, pois trabalhamos e devemos cumprir com nossa função. Mas, entendemos que a Administração Municipal deve tentar melhorar esta situação e aqui não estamos excluindo Juvenília, que é atendida da mesma forma.

Aguardando as decisões, pedimos a compreensão dos senhores vereadores e de toda a população de Montalvânia.

Muito obrigada pela atenção de todos vocês, e estamos à disposição para quaisquer esclarecimentos.












Comentários




Câmara Municipal de Montalvânia - Todos os direitos reservados
Rua, Voltaire, 75 - Montalvânia - MG - Brasil - CEP: 39495-000
Fone: (38) 3614-1484
contato@camaramontalvania.mg.gov.br

Jornalista Responsável – Fernando Paulo Lima Abreu RP 11.042 JP MG